Acorda, Policial e Bombeiro Militar!


O verdadeiro desafio não é inserir uma idéia nova na mente militar, mas sim expelir a idéia antiga" (Lidell Hart)
Um verdadeiro amigo desabafa-se livremente, aconselha com justiça, ajuda prontamente, aventura-se com ousadia, aceita tudo com paciência, defende com coragem e continua amigo para sempre. William Penn.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

A ‘GUERRA ÀS DROGAS’ E O ENCARCERAMENTO DE MULHERES NO BRASIL


Em 5 de novembro, o Ministério da Justiça lançou o Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias – Infopen Mulheres, particularizando os mais recentes dados divulgados, relativos a junho de 2014, para focalizar o encarceramento de mulheres no Brasil (http://justica.gov.br/noticias/estudo-traca-perfil-da-populacao-penitenciaria-feminina-no-brasil/relatorio-mulheres_05-11.pdf). 
  
Conforme os dados ora apresentados, dos 607.731 presos brasileiros em junho de 2014, 37.380 eram mulheres. Acompanhando o ritmo do encarceramento massivo que vem se registrando nos últimos anos, o crescimento da população carcerária feminina brasileira tem sido ininterrupto desde 2004, ano em que eram 18.790 as mulheres presas. 

Grande motor do crescimento da população carcerária como um todo é a falida e danosa política proibicionista de ‘guerra às drogas’. Em relação às mulheres presas, o peso dessa política é ainda mais acentuado. Se, no total, a proporção de acusados ou condenados por ‘tráfico’ de drogas chega a 27% dos presos, quando consideradas apenas as mulheres, essa proporção atinge 58% das presas. 

Essa proporção pode ser ainda mais alta, na medida em que não computados no relatório do Ministério da Justiça dados relativos a diversos estados, dentre os quais Rio de Janeiro e São Paulo. No que se refere a São Paulo, levantamento da Secretaria de Administração Penitenciária, relativo a junho de 2015, revela que a proporção de mulheres acusadas ou condenadas por ‘tráfico’ de drogas naquele estado chega a 70% do total de presas (http://www.sap.sp.gov.br/download_files/pdf_files/levantamento_presosxdelitos.pdf



Fonte: http://www.leapbrasil.com.br/noticias/informes?ano=2015&i=456&mes=11


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sua opinião, que neste blog será respeitada

politicacidadaniaedignidade.blogspot.com